Finlândia- conhecendo o país

helsinki_noticias


A Finlândia é conhecida como a terra do papai Noel, pois a lenda surgiu no norte do país numa terra chamada Lapônia. Lá ainda vivem povos aborígenes, criadores de renas que usam até hoje roupas semelhantes ao do Papai Noel e se locomovem com trenós puxados por renas ou cachorros.  Nesta região existe um parque do Papai Noel para turistas onde você pode se encontrar e bater um papo com o próprio.

O país é o sexto maior da Europa em área, mas possui uma população de apenas 5,2 milhões de pessoas. Apresenta uma economia industrial avançada, uma população altamente educada e uma infraestrutura sofisticada que espanta o visitante. A capital é Helsinki  e juntamente com as cidades vizinhas de Espoo e Vantaa, formam a região metropolitana de mais rápido crescimento no país.

Helsinki é a área administrativa e uma cidade ativa em todos os sentidos, Espoo, que é onde moro, é onde está localizada as grandes empresas como Nokia, Kone, Rovio, Neste, etc., e onde você pode comprar uma casa grande com pátio e conviver com muito verde longe da agitação da capital.  Vantaa é uma cidade onde a maioria das fábricas se concentram.

O país é considerado uma república constitucional com uma democracia parlamentar. Apresenta um dos menores índices de corrupção e desigualdade do mundo e um dos maiores índices em relação a qualidade de vida. A população finlandesa tem um alto padrão de educação onde encontramos um fabuloso índice de 75% dos finlandeses com grau universitário.  O país está no topo do PISA por quatro anos e atualmente pensa em exportar o modelo educacional para vários países. Um destes países é o Brasil.

A Finlândia foi considerada um dos dez melhores países para se viver, ocupando o sétimo lugar na pesquisa do relatório Mundial sobre felicidade realizado em 2013 e elaborado pela Universidade de Colúmbia para a ONU. Não sei se os próprios finlandeses se sentem tão felizes assim, mas quando morei aqui pela primeira vez, na década de 90, o ditado popular e repetido inssistentemente pelos finlandeses era que “nascer na Finlândia era como ganhar na loteria”.

As principais industrias na Finlândia são a indústria de papel, eletrônica,  metal e engenharia.  As florestas, além de ser o recurso de materia prima mais crucial na Finlândia também representam a identificação nacional do finlandês com a natureza. O país possui incrivelmente 75% do território ainda coberto por florestas e praticamente estas são uma extenção dos quintais. Aqui encontramos muitos animais selvagens que se pode ver bem perto das cidades. Coelhos e esquilos são muito comuns, mas também é possível ver faizões, pequenos alces, rapozas  e, no norte, quem sabe até um urso pela janela da sua casa. Viajando de carro pelo norte do país, tive oportunidade muitas vezes de ver famílias inteiras de renas atravessando a estrada e até alces.

A Finlândia também é conhecida como o país dos mil lagos. Quando se chega pelo ar, pode-se observar o incrivel litoral recortado como uma colcha de retalhos. Os lagos são muito importantes para os finlandeses e estão representados pela cor azul em sua bandeira. Azul e branco é a bandeira: neve e lagos!

O finlandês adora se refugiar na sua casa de campo a beira do lago para fugir da agitação da cidade moderna. Muitas festas são feitas a beira destes lagos e a principal delas é a festa de São João, chamada de “Juhannus” que é o dia mais longo do ano.  Neste dia, os finlandeses comemoram com suas família e amigos fazendo muita sauna, comendo muita salsicha e acendendo grandes fogueiras nos lagos.

Os verões são incríveis aqui nestas latitudes. Praticamente não existe noite e o sol faz de conta que se põe e levanta-se novamente. Aqui no sul ainda temos umas horinhas sem sol que chamamos noite, é mais como um tempo nublado, mas lá no norte é 24h sem noite. Para muitos estrangeiros, brasileiros inclusive, este é um problema para dormir.

Os finlandeses são mais alegres no verão porque podem aproveitar mais a natureza e porque é férias escolares. Como contraponto, o inverno é longo, frio e rigoroso. As temperaturas no sul podem chegar a -35°C e na Lapônia -40°C e os dias são escuros. Temos muita neve e é difícil dirigir, se locomover nas ruas e andar com quilos de roupas em cima de você. Enfim, dificulta muito o dia-a-dia!

Viver aqui é unir a tecnologia com a vida na natureza e este é um dos paradoxos que fazem da Finlândia um país intrigante e apaixonante para aqueles que aqui moram. Como aspecto negativo, além dos longos invernos, poderíamos citar a língua, que é considerada uma das mais difíceis do mundo.

De todos os pontos positivos e negativos de se viver na Finlândia, pessoalmente o que me fez optar por viver e criar os meus filhos aqui foi o grande sentimento de ética que permeia o pensamento e as ações dos finlandeses. É uma sociedade justa, organizada e que pensa e respeita o cidadão e, o melhor de tudo, um país seguro!


Artigo escrito originalmente para o blog

“Brasileiras pelo mundo”

http://www.brasileiraspelomundo.com
brasileiras pelo mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s